Aprendizagem baseada em projetos: o caso health simulator

  • Fernando Stahnke Universidade Feevale
  • Alessandro Lima Universidade Feevale
  • Paulo R. M. Barros Universidade Feevale
  • Marta Bez Universidade Feevale
Palabras clave: aprendizagem baseada em projetos, health simulator

Resumen

Este artigo apresenta um exemplo de uso da Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP) para o desenvolvimento de um Simulador do tipo Paciente Virtual denominado Health Simulator. Apresenta-se a teoría da ABP que embasou a estruturação de um trabalho extraclasse que vem sendo realizado ao longo dos últimos dois anos, bem como o produto gerado e os resultados alcançados até o momento.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Fernando Stahnke, Universidade Feevale
Universidade Feevale (FEEVALE) Rodovia ERS-239,2755 Novo Hamburgo, RS - CEP 93352-000, Novo Hamburgo– RS, Brasil.
Alessandro Lima, Universidade Feevale
Universidade Feevale (FEEVALE) Rodovia ERS-239,2755 Novo Hamburgo, RS - CEP 93352-000, Novo Hamburgo– RS, Brasil.
Paulo R. M. Barros, Universidade Feevale
Universidade Feevale (FEEVALE) Rodovia ERS-239,2755 Novo Hamburgo, RS - CEP 93352-000, Novo Hamburgo– RS, Brasil.
Marta Bez, Universidade Feevale
Universidade Feevale (FEEVALE) Rodovia ERS-239,2755 Novo Hamburgo, RS - CEP 93352-000,Novo Hamburgo– RS, Brasil.

Referencias

Barros, P. R. M.; Erh, E.; Bez, M. R.; Cazella, S. C.; Flores, C. D. (2011). Framework para Re-engenharia do Ambiente AMPLIA. In: Anais do V Workshop-Escola de Sistemas de Agentes. v. 2. p. 97-108

Barros, P. R.; Cazela, S. C.; Bez, M. R.; Flores, C. D.; Dahmer, A.; Mossmann, J. B.; Fonseca, J. M.; Maroni, V. (2012) Um Simulador de Casos Clínicos Complexos no Processo de Aprendizagem em Saúde. RENOTE. Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 12, p. 1-11.

Bez, M. R. (2013) Construção de um Modelo para o Uso de Simuladores na Implementação de Métodos Ativos de Aprendizagem das Escolas de Medicina. Porto Alegre, 2013. 314 f. Tese (Doutorado PGIE/CINTED- UFRGS, Porto Alegre.

BIE (Buck Institute for Education). (2008) Aprendizagem Baseada em Projetos: guia para professores de ensino fundamental e médio. Porto Alegre: Artmed,

Bradley, P. (2006) The history of simulation in medical education and possible future directions. Medical Education, v. 40, n. 3, p.254-262.

Delors, J. (2006) Educação – Um Tesouro a Descobrir. 10a Edição, Editora Cortez; Brasília – DF; MEC; UNESCO.

Flores, C. D.; Bez, M. R.; Bruno, R. (2011). O Uso de Simuladores de Ensino de medicina. In: Anais ESUD 2011, 2011. v. 1. p. 1-10.

Flores, C. D.; Bez, M. R.; Respício, A.; Fonseca, J. M. (2012) Training Clinical Decision-Making through Simulation. In: Lecture Notes in Business Information Processing. 1ed.Londres: Springer BFlores, C.; Seixas, L; Gluz,

J.; Vicari, R. (2005) A Model of Pedagogical Negotiation. In: Carlos Bento, C., Cardoso, A., Dias, G. (eds.) Multi-Agent Systems: Theory and Applications Workshop. 12th EPIA 2005. LNCS 3808, pp. 488-499.

Garret, J.J. (2003) The Elements of User Experience: User Center Design for The Web. New Riders. GIT. Disponível em: <https://git-scm.com/ >. Acesso

em: 10/08/2015.

HIGGS, J., Jones M, Loftus S, Christensen, N. (2008).Clinical Reasoning in the Health Professions- 3º Ed.2000:223–234 JSON Introducing JSON. Disponível em: <http://json.org/>. Acesso em: 20/10/2014.

Lacerda, G. S.; WILDT, D. F.; RIBEIRO, V. G. (2004) Uma Introdução às Metodologias Ágeis de Software.

Liker, J. K. (2005) O modelo Toyota: 14 princípios de gestão do maior fabricante do mundo. Porto Alegre: Bookman. p. 316.

Lima, A. Aymone, J., L. F. (2015). Práticas Ágeis Aplicadas ao Desenvolvimento de Jogos Digitais. Novo Hamburgo: Gamepad.

Mafra, B. S. (2014) Uma experiência de aprendizagem significativa de competências de comunicação e expressão em um curso de engenharia: produção escrita de manuais técnicos a partir da interação entre pares. Seminário Internacional de Educação Superior. Mantis. Disponível Em: < Https://Www.Mantisbt.Org/>. Acesso em: 10/08/2015.

Markham, T.; Larmer, J.; Ravitz, J. (2008) In: Buck Institute For Education;. Aprendizagem Baseada em Projetos - guia para professores de ensino fundamental e médio- 2a ed., Porto Alegre: Artmed.rlin, 2012, v. 121, p. 59-73.

Maroni, V.; Flores, C. D.; Cazella, S. C.; Bez, M. R.; Dahmer, A. (2013) Development and Evaluation of an Intelligent Pedagogical Agent for the SimDeCS Software. Procedia Technology, v. 9, p. 1217-1226. MS PROJET Disponível em :<https://products.office.com/en-us/project/projectand-portfolio-management-software> Acesso em: 10/08/2015.

Masson, T. J.; Miranda, L. F.; Munhoz Jr, A. H.; Castanheira, A. M. P. (2012) Metodologia de Ensino: Aprendizagem Baseada em Projetos (PBL). In: XL Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, COBENGE, Belém – PA.

Meurer, H.; Szabluk, D. (2010) Projeto E: aspectos metodológicos para o desenvolvimento de projetos dígito-virtuais. Revista da Associação Brasileira de Ergonomia - ISSN 1519-7859. v.5, n.2. Disponível em <http://www.abergo.org.br/revista/index.php/ae/article/view/85>. Acesso em: 20/10/2014.

Microsoft. (2014) Um Guia para a concepção e construção de RESTful Web Services. Disponível em: <http://msdn.microsoft.com/en-us/library/dd203052.aspx>. Acesso em: 20/10/2014.

Nobre, J. C. S.; Loubach, D. S.; Cunha, A. M.; Dias, L. A. V. (2006) Aprendizagem Baeseada em Projeto (Project-Based Learning PBL) Aplicada a Software Embarcado e de Tempo Real. XVII Simpósio Brasileiro de Informática na Educação.

Novak, J. (2010) Desenvolvimento de Games. 2 ed. SP: Cengage Learning. p. 443.

Orton, E.; Mulhausen, P. (2008) E-learning virtual patients for geratric education. Gerontology & Geriatrics Education, v. 28, n. 3, p.73-88.

Papinczack, T. (2009) Are deep strategic learners better suited to PBL? A preliminary study. Advances in Health Sciences Education, v.14. p 337-.353.

Perl, J. (1998) Probabilistic Reasoning in Intelligent Systems: Networks of Plausible Inference. vol.1, 2 ed. p.552, Morgan Kaufmann, San Mateo, CA.

Preece, J.; Rogers, Y.; Sharp, H. (2005) Design de Interação: Além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman.

Projeto E. (2015) Projeto E - Metodologia Projetual como Modelo de Aprendizagem Baseada em Projetos - Disponível em: http://projetoe.com/aprendizagembaseada-em-projetos/#sthash.vm5LST1K.dpbs.

Scott, E; Soria, A; Campo, M. R.; Rodriguez, G. H. (2014) Are learning styles useful indicators to discover how students use Scrum for the first time? Computers in Human Behavior, Buenos Aires: v. 36, p. 56–64.

Sebastiani, R. L.; Bez, M. R.; Bruno, R.; Flores, C. D. (2014) Validação do Simulador de Paciente Virtual SIACC. Espaço para a Saúde, v. 15, p. 665-675.

Sebastiani, R. L.; Flores, C. D.; Bez, M. R. (2010). Uso de Imagem para o Ensino em Medicina. In: Anais V LACLO - Congresso Latino- Americano de Objetos de Aprendizagem. v. 1. p. 1-10.

Sebastiani, R. L.; Zago, M. K.; Montovani, A.; Bez, M. R.; Bruno, R.; Dahmer, A.; Flores, C. D. (2012) Ferramenta de Autoria para Construção de Casos Clínicos Interativos para Educação Médica.. In: Anais do XII Workshop de Informática Médica. Porto Alegre: SBC. v. 1. p. 1-10.

Sommerville, I. (2011) Arquitetura orientada a serviços. Engenharia de Software. 9th ed., p.355–368, 2011. São Paulo: Person Prentice Hall.

Sun, L., Zeng, Y., Xiang, Y. (2010) An influence diagram approach for multiagent time-critical dynamic decision modeling. In: Zhang, B., Orgun, M. A. (eds.) PRICAI 2010. LNCS, v. 6230, pp. 674-680. Springer, Heidelberg.

Teles, V. M. (2006) Extreme Programming: Aprenda como encantar seus usuários desenvolvendo software com agilidade e alta qualidade. São Paulo: Novatec. p. 315.

Wormack, J. P. (2004) A Mentalidade Enxuta nas Empresas: Elimine o Desperdício e Crie Riqueza. Rio de Janeiro: Elsevier. p. 408.

Zeng, Y., Xiang, Y. (2010) Time-critical decision making in interactive dynamic influence diagram. In: IEEE/WIC/ACM International Conference on

Intelligent Agent Technology, IAT 2010. Toronto.

Ziv, A.; Ben-David, S.; Ziv, M. (2005) Simulation Based Medical Education: an opportunity to learn from errors. Medical Teacher, v. 27, n. 3, p.193-199.

Publicado
2015-12-30
Cómo citar
Stahnke, F., Lima, A., Barros, P. R. M., & Bez, M. (2015). Aprendizagem baseada em projetos: o caso health simulator. Teknos Revista Científica, 15(2), 39-48. https://doi.org/10.25044/25392190.491
Sección
Artículos