Ambientes virtuais de aprendizagem em interfaces gestuais: potencialidades para pessoas com dispraxia

  • Leonardo Ramon Nunes de Sousa Universidade Federal do Piauí
  • Ismar Frango Silveira Universidade Presbiteriana Mackenzie
Palabras clave: ambientes virtuais de aprendizagem, dispraxia, transtorno do desenvolvimento da coordenação.

Resumen

Este trabalho discute os potenciais que os Ambientes Virtuais de Aprendizagem podem trazer para Pessoas com Dispraxia ao serem acessados através de interfaces gestuais, que são meios de acesso mais intuitivos e naturais às suas realidades. As tecnologias touchless podem diminuir as dificuldades de aprendizagem, letramento, inclusão digital, educacional e social destes sujeitos. Recomenda-se a adaptação do Moodle para ser utilizado com o Leapmotion por dispráxicos, envolvendo estudos preliminares e a participação de profissionais e usuários finais. Como resultado desta fase de projeto, espera-se criar guidelines que norteiem como devem ser realizadas as adaptações na arquitetura do Moodle para mudar o módulo de interface e que, nas etapas seguintes, as mudanças sejam testadas por mais pessoas com TDC para análise de comportamento durante a interação e melhoria dessas diretrizes.

Biografía del autor/a

Leonardo Ramon Nunes de Sousa, Universidade Federal do Piauí
Universidade Federal do Piauí (UFPI), Centro de Educação Aberta e a Distância (CEAD), Teresina – PI, Brasil. Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica e Computação (PPGEEC), São Paulo – SP, Brasil.
Ismar Frango Silveira, Universidade Presbiteriana Mackenzie
Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica e Computação (PPGEEC), São Paulo – SP, Brasil.

Citas

Antonio, N. S., Levy, P. C., Caetano, R., and Souza, P. G. (2014). Design of a brazilian portuguese virtual keyboard for people with severe motor disability. In Proceedings of the 13th Brazilian Symposium on Human Factors in Computing Systems, pages 14–20. Sociedade Brasileira de Computação

Bartoli, L., Garzotto, F., Gelsomini, M., Oliveto, L., and Valoriani, M. (2014). Designing and evaluating touchless playful interaction for asd children. In Proceedings of the 2014 conference on Interaction design and children, pages 17–26. ACM.

Cardoso, A. M. P., de Carvalho, R. C., da Silva, S. d. A. A., Pio, D. C., da Silveira, P. H. B. R., et al. (2014). Facil: Modelo para avaliação da literacia digital e informacional. Revista Brasileira de Informática na Educação, 22(03):46.

Chen, X., Schwarz, J., Harrison, C., Mankoff, J., and Hudson, S. E. (2014). Air+ touch: interweaving touch & in-air gestures. In Proceedings of the 27th annual ACM symposium on User interface software and technology, pages 519–525. ACM.

da Costa Ferro, M. R., Paraguaçu, F., Peres, A. L., and Marinho, M. F. (2014). Recomendação assistida por computador de materiais didáticos em ambientes virtuais de aprendizagem. Informática na educação: teoria & prática, 17(1).

da Silva, R. R. T., de Lima, R. W., Leite, C. R. M., and da Silva, R. R. T. (2014). Investigação de segurança no moodle. RENOTE - Revista Novas Tecnologias na Educação, 12(2).

Erazo, O. and Pico, R. (2014). Interfaces de usuario basadas en gestos manuales sin contacto para la sala de clases: una revision bibliográfica. Enfoque UTE, 5(4):pp–34.

Erazo, O. and Pino, J. (2014). Estimating the difficulty of touchless hand gestures. Latin America Transactions, IEEE (Revista IEEE America Latina), 12(1):17–22.

Garzotto, F., Valoriani, M., and Bartoli, L. (2014). Touchless motion-based interaction for therapy

Publicado
2015-12-30
Cómo citar
Nunes de Sousa, L. R., & Silveira, I. F. (2015). Ambientes virtuais de aprendizagem em interfaces gestuais: potencialidades para pessoas com dispraxia. Teknos Revista Científica, 15(2), 27-32. https://doi.org/10.25044/25392190.489
Sección
Artículos